top of page

O VALOR DO DESCANSO. Por Psicóloga Carolina Penteado

Para muitos atletas amadores, o esporte é uma paixão que caminha ao lado de suas obrigações profissionais. Porém, em vez de proporcionar um certo equilíbrio desejado em sua vida, essa dupla jornada pode levar a altos níveis de estresse, uma vez que esses indivíduos se esforçam para equilibrar as demandas do trabalho com os rigores do treinamento esportivo. O que começou como um hobby pode, infelizmente, transformar-se em outra fonte de estresse quando não há tempo suficiente para descanso e recuperação, tanto física quanto mental. O estresse do trabalho combinado com a pressão do esporte pode levar a um desgaste mental significativo. Estamos inseridos numa cultura que desvaloriza o descanso e o atleta amador não está imune a ela. A crença arraigada de que descansar é sinônimo de preguiça, fraqueza ou falta de comprometimento pode levar os atletas a se sentirem culpados por tirar tempo para cuidar de si mesmos, resultando em níveis ainda mais altos de estresse e exaustão. Observo que esses atletas oscilam numa linha tênue na qual seus níveis de estresse no trabalho e em suas vidas pessoais aumentam enquanto eles tentam manter o mesmo volume e intensidade em seu treinamento. Sabemos que estresse é estresse e o corpo luta para discernir entre os diferentes tipos. Esses atletas conseguem se controlar por um tempo, mas muitas vezes isso culmina em exaustão emocional, psicológica e física.


O que pode levar a lesões, doenças ou afastamento de algo que antes trazia alegria.

É crucial reconhecer que o descanso não é apenas importante para a recuperação física, mas também desempenha um papel vital na saúde mental. O sono adequado, o tempo de inatividade e as práticas de relaxamento são essenciais para reduzir o estresse, restaurar a energia mental e promover o bem-estar emocional. Negligenciar o descanso pode levar a problemas de saúde mental, como ansiedade, depressão e esgotamento (burnout). É interessante notar que atletas profissionais entendem a importância do descanso e da recuperação como parte integrante de seu treinamento. Sabem que se fizerem muito esforço e descansarem pouco, seu desempenho piora, não melhora. Eles reconhecem que o descanso não é um luxo, mas sim uma necessidade para alcançar o máximo desempenho atlético e garantir a longevidade de suas carreiras. Então, por que os atletas amadores muitas vezes negligenciam essa parte fundamental do treinamento?

Pelo contrário, quando enfrentam uma rotina árdua de treinos, mas param de progredir, ou até mesmo percebem um “retrocesso”, ficam inquietos e tentam intensificar ainda mais os exercícios, se tornando dogmáticos, sem tirar um dia de folga sequer.

Talvez seja hora de repensarmos essa abordagem e valorizarmos o descanso como um componente essencial do sucesso esportivo. Descansar não é apenas “uma pausa merecida”, mas sim um investimento essencial na jornada de todo atleta. Ao abraçar o descanso e a recuperação como parte integral do treinamento e do estilo de vida, os atletas podem encontrar equilíbrio entre suas paixões esportivas, obrigações profissionais e bem-estar mental. Afinal, ao reconhecermos isso, não apenas capacitamos nosso desempenho esportivo, mas também nutrimos nossa saúde física e mental, permitindo-nos alcançar todo o nosso potencial dentro e fora do campo esportivo.



6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page